Precisamos falar sobre Setembro Amarelo

Sim eu sei, você deve estar se perguntando a razão de estarmos falando sobre este assunto aqui no site. Suicídio? Parece até um assunto meio chato de se falar, não é mesmo? Pode ser chato, mas necessário, sabia?

Eu bem acredito que você já deve ter ouvido histórias ou até mesmo ter pessoas próximas que cometeram suicídio. Esta com certeza é uma situação muito triste e delicada para todos envolvidos: vítima e pessoas próximas como familiares e amigos.

Eu mesmo já tive um caso na família e sei na prática como é difícil tentar falar sobre o assunto. Todos fogem, fazem cara feia, cortam o assunto, e ninguém se questiona o motivo e razão para o fato em si.

Dados sobre o suicídio no Brasil

Você sabia que, hoje, o suicídio mata mais que algumas doenças e já é considerado como um problema de saúde pública?

De acordo com números oficiais, são em média 32 brasileiros mortos por dia. Esta é uma taxa superior até mesmo das vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de cânceres.

Hoje em dia o suicídio já se tornou como um mal silencioso e para que possamos combater este mal precisamos identificar as razões.

A Campanha Setembro Amarelo

Assim como as já conhecidas campanhas de Outubro Rosa e Novembro Azul, no mês de Setembro são realizadas diversas ações no país e no mundo com o objetivo de levar o debate sobre prevenção do suicídio para a sociedade.

Desde 2015 estas ações do Setembro Amarelo têm crescido e muito provavelmente, neste ano, você será impactado por alguma destas ações.

Passeatas pelas cidades, monumentos iluminados da cor amarela, voluntários nas ruas irão distribuir folhetos, empresas irão fazer palestra Setembro Amarelo para seus funcionários, entre outras ações.

Neste primeiro momento, você pode até não entender, mas saiba que, toda esta mobilização faz com que as pessoas cada vez mais entendam sobre o suicídio e como podemos prevenir este mal.

A orientação e conscientização faz com as pessoas aprendam a lidar com outras pessoas que estão passando por uma doença emocional que, muitas vezes, antecede o ato em si. A depressão, por exemplo, é um dos sintomas mais comuns entre as vítimas de suicídio.

O Setembro Amarelo promove também os centros de atendimentos voluntários que ajudam as pessoas que estão com pensamentos suicidas.

A OMS (Organização Mundial da Saúde), afirma que 9 em cada 10 casos de suicídio poderiam ser prevenidos, por isso a campanha é tão importante.

O CVV (Centro de Valorização da Vida) é uma entidade sem fins lucrativos que atua gratuitamente na prevenção do suicídio desde 1962. Para falar com algum voluntário você pode ligar no telefone 188, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias no ano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *